A Outra Companhia de Teatro é um grupo de teatro que desenvolve ações em diversas áreas do setor criativo: pesquisa, criação, montagem e difusão de espetáculos; intercâmbio cultural com artistas e grupos cênicos do país; formação, capacitação artística e mediação cultural; produção de eventos; registro e memória.

Rede Social

PROJETO ENXERGUE! Sonhos, memórias
e declarações d'A Outra Companhia de Teatro

Projeto ENXERGUE!

Proposta

No intuito de verticalizar a pesquisa cênica e potencializar as ações desenvolvidas, o grupo lança em 2017 o Projeto ENXERGUE! | sonhos, memórias e declarações d’A Outra Companhia de Teatro, aprovado no edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016, com apoio financeiro da FUNCEB – Secretaria da Fazenda – Secretaria de Cultura – Fundo de Cultura – Governo do Estado da Bahia.

O projeto propõe a realização de um conjunto de atividades que evidenciam e dão continuidade ao trabalho artístico-cultural d’A Outra Companhia de Teatro ao longo de 02 anos .Esse processo foi estruturado sobre sete pilares que nortearam as atividades, a fim de conquistar o resultado maior com o projeto que é a formação de novas plateias, utilizando a arte como instrumento de auxilio no desenvolvimento dos cidadãos soteropolitanos.

Laboratório de Atores

Formação


O Laboratório de Atores começou no dia 06 de março e as aulas ocorreram no turno noturno (19h às 22h).O curso, direcionado a artistas em formação e que ocorreu ao longo de 04 meses (março a junho), 20 pessoas foram selecionadas após serem submetidos a etapas de seleção, sem taxa de inscrição ou nem cobrança de mensalidade.

Durante os quatro meses compartilhou as ferramentas de criação e gestão de grupo, resultando numa encenação (definida a partir do perfil dos participantes) dirigida por Luiz Antônio Sena Jr., que fez 08 apresentações na Casa d’A Outra (onde também aconteceram as aulas), de 04 a 26 de julho (terças e quartas), com ingressos a preços populares.

Durante os quatro meses compartilhou as ferramentas de criação e gestão de grupo, resultando numa encenação (definida a partir do perfil dos participantes) dirigida por Luiz Antônio Sena Jr., que fez 08 apresentações na Casa d’A Outra (onde também aconteceram as aulas), de 04 a 26 de julho (terças e quartas), com ingressos a preços populares.

Mostra Cênica

“Tudo que foi trocado,
vira guardado!”

Primeiro ato: se conheceram. Segundo ato: trocaram afetos. Terceiro ato: apaixonaram-se. Este é o momento da mostra cênica “Tudo que foi trocado, vira guardado!”,primeiro resultado do Laboratório de Atores d’A Outra Companhia de Teatro, que ficou em cartaz nos dias 04 e 05 de maio, nos corredores da Casa d’A Outra.

O espetáculo tem uma dramaturgia escrita a várias mãos, com confidências e revelações dos 21 atores que participam da encenação. Tudo que foi trocado, desde o processo de seleção e durante as aulas de dramaturgia, interpretação, corpo, voz, elementos visuais e música, foi com base na linha de criação d’A Outra, o Teatro Documentário.

Uma grande colcha de retalho, costurada por corpos que se tocam e história que se atravessam. Tudo que foi Trocado, vira guardado! é uma metáfora dos objetos que carregamos e dos sonhos que desejamos alcançar. Das escolhas que provocam despedidas e encontros. Dos amores vividos e violências sofridas. Do conhecer e se reconhecer.

Das lutas e das “brigas” sociais. O público irá assistir histórias de atores que revelam a sua sexualidade e o processo de aceitação e respeito da família. O descobrir-se artista. “Deixa eu ser artista mãe?”,gritam eles aos deuses do teatro. As atrizes irão expor às violências sofridas dentro de casa e nas ruas. Elas também vão mostrar a mulher contemporânea e empoderada.

.

Montagem de Espetáculo

Criação


Um prédio antigo que dizem ser assombrado chama a atenção de repórteres convidados a entrevistar sua proprietária prestes a morrer. Imersos em seus cômodos, são envolvidos pelos dramas familiares descascados em escadas, corredores e paredes mofadas. Uma queda de luz súbita evidencia os jogos de poder e revela como os afetos são aprisionados na sombra do silêncio deste lar.

A Casa d’A Outra recebeu o público durante os dias 8 a 18 de agosto de 2017, para assistir ao espetáculo “As paredes escondem o que não é dito: BEM-VINDOS!”, resultado do Laboratório de Atores, ação de formação do Projeto ENXERGUE! Sonhos, memórias e declarações d’A Outra Companhia.

A montagem leva o espectador a uma realidade fantástica conduzindo-o a enxergar as entranhas da família brasileira atravessada pelo medo e pânico da violência fora de seu lar “seguro”, ao passo que se implode por heranças, poderes, hierarquias que insistem em manter as categorias sociais distanciadas e ressecadas pelos afetos. São 21 atores em cena, dirigidos por Luiz Antônio Sena Jr., com dramaturgia de Luiz Buranga.

Partindo de elementos concretos, A Outra Companhia brinca com o realismo fantástico, despertando uma multiplicidade de sentidos nas pessoas.

Estamos investindo numa obra itinerante e sensorial, para que as pessoas não sejam envolvidas só pelo discurso, mas pela experiência de entrar nessa casa, de descobrir esse lugar no escuro, o cheiro que sai da cozinha, o mofo, os sons. Nós temos investido cada vez mais numa pesquisa que atravesse o espectador através de uma vivência, desconstruindo esse papel de quem apenas assiste a obra, no escuro do teatro, passivamente

descreve Luiz.

Ele realça que o trabalho com os atores do Laboratório tem sido um desafio,

 pois eles têm formações muito diversas, não só artísticas, mas também humanas”. “Isso é maravilhoso, por que nós d’A Outra também somos bem diferentes. Ao passo que, a gente conduz uma formação para eles, acabamos nos enxergando e nos reformando. É de fato uma via de mão dupla, quase um espelho

finaliza.

Temporada ``Ruína de Anjos``

Difusão

Voltou a cartaz no dia 02 de maio e fica em temporada de terça a quinta-feira, até 29 de maio, o espetáculo Ruína de Anjos que começa sem que o público perceba, que alguns personagens estão no caminho para o Centro Comercial do Politeama, mas não são ENXERGADOS. Essa é a temática de Ruína de Anjos, uma criação documental sobre as minorias do centro urbano invisibilizadas diante da violência e marginalidade, em algum bairro a beira de uma higienização social.

Num misto de teatro de rua, intervenção urbana e performance, Ruína de Anjos tem como mote a reabertura de um cinema de bairro e a esperança de renovação que ela traz para aquele lugar, que no passado viu um apogeu e hoje vivencia um abandono. Tal qual a vida dos personagens condutores da narrativa itinerante, que perderam a luz que um dia tiveram: uma travesti prostituta, um paraplégico vendedor de café, um pastor traficante, um burguês homofóbico, uma moradora de rua catadora de lixo e uma artista de rua.

O espetáculo, que se dá na dinâmica do trânsito e da noite do centro da metrópole, conduz o público a enxergar situações que atravessam discussões sobre violência, marginalidade, tráfico de drogas, invisibilidade social, comercialização da fé e gênero. Uma inspiração para Ruína de Anjos é a obra A Missão, do autor alemão Heiner Muller, que fala do cenário de um mundo pós-guerra, vivendo uma franca decadência.

Temporada ``O que de você ficou em mim ``

Mediação Cultural

Jovens e adolescentes, entre 12 e 18 anos, passaram por uma vivência artística diferenciada com os integrantes d’A Outra Companhia entre os dias 07 e 18 de agosto de 2017. Durante um período do dia, na Casa d’A Outra, participaram de jogos teatrais, rodas de conversa sobre o fazer teatral em suas áreas de composição (iluminação, cenografia, figurino, trilha sonora, dramaturgia, produção), auxiliaram nas atividades de montagem do arcabouço cênico e assistiram ao espetáculo “O que de você ficou em mim”, que sublinha a questão: qual seu sonho quando crescer?

Num misto de teatro de rua, intervenção urbana e performance, Ruína de Anjos tem como mote a reabertura de um cinema de bairro e a esperança de renovação que ela traz para aquele lugar, que no passado viu um apogeu e hoje vivencia um abandono. Tal qual a vida dos personagens condutores da narrativa itinerante, que perderam a luz que um dia tiveram: uma travesti prostituta, um paraplégico vendedor de café, um pastor traficante, um burguês homofóbico, uma moradora de rua catadora de lixo e uma artista de rua.

Shows do Música de Quinta

Interação de Linguagens

Música de Quinta é idealizado e realizado pelos integrantes d’A Outra Companhia de Teatro com a participação do ator-performer Thiago Romero e do músico Moisés Rocha, que traz releituras de músicas conhecidas e produz shows temáticos sempre com uma pitada de poesia e dramaturgia, característica marcante.

O objetivo é que essas apresentações criem elos de diálogo com os moradores do bairro e região. Queremos fazer do Politeama um lugar mais habitável e de boa convivência, de troca entre os habitantes e de entretenimento pra todos

pontua Luiz Antonio Sena Jr.

MÚSICA DE QUINTA #01
Na altura da linha do coração

Elenco d'A Outra Companhia de Teatro e o ator-performer Thiago Romero

MÚSICA DE QUINTA #02
Festejar para assobiar canções

com participação das drag-queens Monxtras - Malaika SN, Mamba Negra, Martin shankar e Frutífera Ilha

MÚSICA DE QUINTA #03
Festa Junina

com participação do grupo Las Marditas

MÚSICA DE QUINTA #04
Tropicália

com participação do Teatro da Queda